Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Esta página e todos os seus conteúdos são propriedade de Paulo Ferreira. Encontrará temas relacionados com a sua actividade profissional, nomeadamente a informática, o AutoCAD, o Revit, o Civil 3D ou o 3ds max, a fotografia e o timelapse.

"Flatten" em blocos

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em AutoCAD

Flatten em blocosEste texto pretende dar a conhecer uma situação que pude verificar há alguns dias atrás. Trata-se de descrever aquilo que poderá ser considerado um "Bug" quando corremos o comando "Flatten" num bloco que tenhamos feito inadvertidamente e que esteja num determinado valor de Z (ou seja, com elevação). O problema torna-se mais grave quando depois de termos criado o bloco, o copiamos ou inserimos noutros locais do desenho e aplicamos o comando "Flatten". Ora, imaginem que posteriormente necessitavam de por qualquer motivo, alterar o bloco. Pois muito bem, o problema reside aqui. É que o AutoCAD depois de aplicarmos o "Flatten" transforma todas as copias dos blocos em novos blocos e renomeia-os (adicionando sufixos "flat-1, flat-2, etc a partir do nome do bloco inicial).Na realidade os objectos passaram a estar na posição Z=0 mas fez muito mais estragos ao desenho, na medida em que após esta pequena alteração será uma tarefa imensa ter de alterar um a um cada bloco. Sei que a maioria dirá que existe uma ferramenta nas Express Tools para este efeito, mas não funciona em todos os blocos de uma só vez e na maioria das situações nem recoloca o bloco na posição correcta.

Serve este pequeno texto para dar a conhecer esta situação e ajudar aqueles colegas que porventura possam estar mais descuidados no uso do comando "Flatten" (dá imenso jeito numas situações mas noutras nem por isso). Seria bem mais prático se a Autodesk resolvesse este problema e não deixasse que o comando Flatten possa interferir com os blocos (não os renomeando, tal como acontece actualmente).

Junto em cima uma imagem que demonstra um bloco designado "EXEMPLO" e que foi feito na posição Z=20 inadvertidamente. Espero com isto ter ajudado de certa forma aqueles que já poderam verificar esta situação, mas que não encontraram ainda uma justificação para o sucedido.