Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Esta página e todos os seus conteúdos são propriedade de Paulo Ferreira. Encontrará temas relacionados com a sua actividade profissional, nomeadamente a informática, o AutoCAD, o Revit, o Civil 3D ou o 3ds max, a fotografia e o timelapse.

AutoCAD 2015 - Colortheme

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em AutoCAD

 

Os utilizadores do AutoCAD 2015 podem alterar a cor do seu programa de uma maneira rápida e prática. Há quem goste de ambientes claros e há quem goste de escuros. Para o efeito bastará alterar a variável "COLORTHEME". Os valores possiveis são 0 e 1. Com o valor zero o ambiente é escuro. No valor 1 o ambiente é claro. Basta escolher qual é que mais gostam. Escrevam na linha de comandos "COLORTHEME" e de seguida alternem entre 0 e 1. Junto imagem para mais facil interpretação.

Sigam as novidades no forum do site em: www.pauloferreira.pt/forum

Ajudem e peçam ajuda sempre que tiverem dúvidas neste programa que a cada nova versão surge com mais ferramentas e na maioria das situações os utilizadores mais antigos não as conhecem, caso não optem por fazer "reciclagem" através de formação.

 

AutoCAD 2015 - Novidades

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em AutoCAD

AutoCAD 2015Novidades na versão 2015 do AutoCAD. Algumas novas funcionalidades são excelentes...outras...nem por isso! Numa panóplia de software que cresce em cada ano, ainda não deu para perceber muito bem o verdadeiro rumo da Autodesk. Apesar de o software de BIM ser o mais recomendável, numa óptica de mudança de acordo com o novo paradigma na área de projecto, não se entende porque razão mantém ainda a Autodesk alguns tipos de "softwares". Porque razão a Autodesk, aposta em evoluir o AutoCAD, quando toda a "gente" apregoa o seu fim?... É uma contradição, não é? Pessoalmente tenho a minha opinião, mas não é a hora de a revelar. O que interessa neste momento é tirar partido do software como ferramenta potente que é no desenho técnico.

Nota pessoal:

A maioria dos utilizadores do AutoCAD não faz formação (ou reciclagem) com a regularidade necessária, daí ser fundamental que após todos estes anos e depois de vários upgrades ao software, sentirem a necessidade de acompanhar as novas tendências e tomar conhecimento das novas funcionalidades que entretanto foram implementadas. Não faz sentido dizer-se que o AutoCAD está obsoleto, quando depois não se tem conhecimento das ferramentas de produtividade que entretanto foram embebidas no programa. Relembro ainda que para se avançar para o BIM há aspectos que são fundamentais e deverão ser tidos em conta, nomeadamente as bases do desenho técnico que passam evidentemente pelo AutoCAD.