Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Encontrará aqui alguns temas relacionados com a sua atividade profissional. Divirta-se!

Interromper uma cota com uma linha de chamada

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

dimbreakExistem diversas funcionalidades que o comando "Break" permite. Entre elas, está a capacidade de interromper uma linha de cota que cruza com uma "leader" ou linha de chamada ou anotação. A forma de o fazer depende se seleccionamos "automático" ou "manual". Pessoalmente prefiro o modo manual pois permite uma interropção mais alargada, podendo neste caso determinar a amplitude da quebra da linha. Para realizarmos esta funcionalidade basta escolher no menu Dimension -> Dimension Break ou fazendo uso da linha de comandos "Command: _DIMBREAK". Os passos seguintes no modo manual são:

 

 

Command: _DIMBREAK
Select dimension to add/remove break or [Multiple]:
Select object to break dimension or [Auto/Manual/Remove] <Auto>: M
Specify first break point:
Specify second break point:
1 object modified

No modo automático:

Command: _DIMBREAK
Select dimension to add/remove break or [Multiple]:
Select object to break dimension or [Auto/Manual/Remove] <Auto>:
Select object to break dimension:
1 object modified

XREF - Referência externa

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Sei que o uso de xref´s tem sido sempre um tema dificil de falar e mais ainda...de implementar junto dos utilizadores do AutoCAD. Talvez porque é uma funcionalidade que tem de ser conhecida, muitas das vezes a maioria de nós opta por não lhe dar o devido uso. Não é o meu caso, pois já há alguns anos que "uso e abuso" deste método de trabalho em ambiente de escritório e em parceria com outros utilizadores, o que me permite explorar ao máximo todas as barreiras que possam surgir na sua implementação. Vou de seguida apresentar um método que permite usar os Xref´s sem que tenhamos complicações no futuro, como por exemplo, a partilha de ficheiros com entidades externas ao nosso escritório ou gabinete de projecto.

1º - É preciso ter em mente que o ficheiro *.dwg que vamos importar como Xref deverá estar sempre no mesmo directorio onde temos o ficheiro base final que usamos para trabalhar. Note-se que poderá estar num caminho diferente (tipo base de dados ou arquivo, mas não é a melhor prática, para quem ainda não domina este método).

2º - Começamos por ir ao menu Insert -> Dwg reference...

DWG Reference...

De seguida escolhemos o ficheiro em "Select Reference File":

Select Reference File

De seguida basta escolher a opção "Relative Path" em Path type:

Relative Path

Se surgir esta caixa de diálogo:

Attach External Reference

É pelo facto de ainda não termos gravado o ficheiro onde estamos a tentar importar o Xref, pelo que basta grava-lo que já não surgirá. Note-se que esta opção é a melhor, uma vez que usa um caminho relativo, querendo dizer, na prática que o AutoCAD procurará sempre pelo Xref junto ao ficheiro base (pelo seu nome, pelo que não será recomendável mudá-lo posteriormente) . Nesta caso os caminhos (caso hajam na localização do Xref, nao serão gravados) e não teremos problemas quando enviamos o ficheiro para outros colaboradores fora do local onde temos o nosso AutoCAD instalado. Por exemplo, basta que se altere uma letra da unidade do disco rígido (C: para D:) e o Xref já não será carregado (se usarmos a opção Full path, por exemplo). Lembre-se sempre que as máquinas das outras pessoas que trabalham com o AutoCAD têm as suas próprias configurações. Espero ter ajudado de alguma forma com este pequeno texto muito resumido. Cumprimentos, Paulo Ferreira