Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Esta página e todos os seus conteúdos são propriedade de Paulo Ferreira. Encontrará temas relacionados com a sua actividade profissional, nomeadamente a informática, o AutoCAD, o Revit, o Civil 3D ou o 3ds max, a fotografia e o timelapse.

Comando copy com opção de Array

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Conforme tem vindo a ser verificado, tenho colocado assiduamente alguns textos relativos à minha actividade profissional, refiro-me em concreto ao AutoCAD. Assim sendo e no cumprimento desta assiduidade volto a colocar aqui mais uma "dica" relativa ao uso do comando "Copy" que foi reformulado no AutoCAD 2012. Nesta versão é possível usarmos o referido comando, conjugado com a opção de "Array" de forma a obtermos mais rendimento em algumas tarefas do dia-a-dia. Refiro-me por exemplo ás múltiplas cópias de entidades de desenho, cuja posição nos eixos dos "x" e dos "y" é conhecida, bem como o seu afastamento. Podem ser imensas as situações onde podemos usar esta "mais valia".

Um pequeno excerto retirado da linha de comandos do AutoCAD 2012:

Link para o meu site com a mesma demonstração na versão HD: Copy com Array em HD

embed video plugin powered by Union Development

Contemplando o fotógrafo

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Lazer

Esta fotografia foi tirada numa recente caminhada promovida pelo Bota Rota (grupo que promove algumas caminhadas na zona do Gerês e na serra da Freita e ao qual me juntei há algum tempo) e estava esquecida...Cavalos do Gerês Hoje e aproveitando algum tempo livre em período de férias, decidi publica-la no meu site de fotografia (http://www.galeria.pauloferreira.pt) pois acho que tem uma particularidade (estão nela presentes 3 cavalos, sendo um deles um potro que está nas traseiras do lado esquerdo, pelo que só se vêem os membros inferiores). O mais surpreendente e que nunca esquecerei, foi o momento que me proporcionaram ao possibilitarem-me uma  pose para (um amador como eu) poder tirar o respectivo retrato... Ora como eu estava a procurar o melhor ângulo para a memória futura, penso que demorei tempo demais e talvez irritados com a situação começaram-me a intimidar com movimentos de auto-defesa...pelo que tive de me retirar do local rapidamente e uma vez esquecido este episódio, só hoje tive coragem para a publicar...Espero que seja do agrado do casal!...pois talvez um dia lá passe novamente e gostava de ver o trilho livre.

Desvanecimento de XREF

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Sempre que inserimos um XREF num desenho, ele normalmente surge com um efeito desvanecido. Tal situação tem a ver com o valor de uma variável (XDWGFADECTL) que compreende valores entre -90 e 90 conforme a seguinte devolução da linha de comandos "Enter new value for XDWGFADECTL:  Requires an integer between -90 and 90". O valor máximo torna o XREF com um desvanecimento quase total e o valor mínimo (-90) torna o XREF perfeitamente visivel (quase como um desenho normal). Existe uma outra solução que passa por alterar o valor "Xref display" na caixa de diálogo das Opções do AutoCAD, conforme imagem anexa.

Esta ferramenta pode ser usada quando pretendemos salientar o desenho em produção do desenho que lhe é base (XREF). Por exemplo quando desenhamos especialidades "em cima" de um suporte de arquitectura (plantas, cortes, alçados) que foram introduzidas como um XREF.

Abraço,

Paulo Ferreira

Preocupações ambientais no Rio Ferreira

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Lazer

Durante o meu período de férias decidi dar uma caminhada pelo vale do Rio Ferreira (Aldeia de Couce) e verifiquei que o rio está tremendamente poluído (para meu espanto na medida em que Couce foi classificada em 1997 como Sítio da Rede Natura 2000 e em 2007 por iniciativa da Câmara Municipal de Valongo, ter sido construído o “Corredor Ecológico”)  Os níveis de poluição têm vindo a aumentar e seria bom que as autoridades competentes tomassem medidas no sentido de despoluir este vale, outrora povoado por diversos povos: Celtas, Fenícios, Romanos e Árabes. Neste vale insere-se a Aldeia de Couce que é uma pequena povoação situada na zona mais aberta do vale do Rio Ferreira, no concelho de Valongo junto à Serra de Santa Justa e inserida num conjunto montanhoso formado pelas serras de Santa Justa, Pias e Castiçal. Esta mantém os traços originais das habitações, o que lhe confere um ar pitoresco e pela qual é conhecida, sendo que as condições naturais que preserva ditaram um certo isolamento e um estilo de vida cujo sustento advinha da estreita comunhão com a terra e os recursos naturais locais. Pese embora todas as intervenções promovidas pelos diversos instrumentos de requalificação, é  triste vermos este rio poluído conforme se encontra actualmente. No sentido de ter um olhar positivo sobre este local (bem próximo da cidade do Porto) aqui deixo a minha contribuição de alerta através da fotografia que consegui fazer, pese embora a dificuldade de fotografar estes exemplares. Sou incapaz de colocar aqui fotografias que retratem a realidade actual e os níveis de poluição existentes no rio.

Guardar um bloco como ficheiro dwg

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Normalmente os blocos que criamos durante a edição de um desenho técnico (ficheiro autocad) ficam presentes no ficheiro original e podem ser usados imensas vezes. Estes blocos são uma forma de "aligeirar" o ficheiro de cad, uma vez que não necessitamos de fazer cópias repetidas de partes do desenho. Quando usamos o comando "Block" estamos a fazer com que o bloco criado permaneça no ficheiro corrente (ao contrário do wblock) até que digamos ao programa para o "exportar" para o disco rígido. Na maioria das vezes não é preciso recorrer a este método, mas há sempre algures uma vez em que precisamos de fazer isto. Existem diversas formas, mas a mais comum é através do comando "_export" acessível no menu File, que permite que possamos exportar dados. De seguida acedemos à caixa de diálogo (Export Data) e vamos a "Files of type" e seleccionamos da lista: Block (*.dwg) e damos um nome ou podemos manter o nome do bloco.

Enter name of existing block or
[= (block=output file)/* (whole drawing)] <define new drawing>: "NOME DO BLOCO"

Desta forma obtemos um novo ficheiro dwg que contém todas as entidades existentes no bloco que exportamos e que não estão "agrupadas" podendo ser editadas. Não houve necessidade de "explodir" o bloco. De salientar que normalmente o AutoCAD cria uma miniatura do desenho quando guardamos "Save" o ficheiro, contudo neste caso a miniatura (preview) não é incluída, isto por que usamos a funcionalidade de "Exportar para outros formatos".

Abraço,

Paulo Ferreira

Diferença entre "measure" e "divide"

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Sei que existe sempre alguma dificuldade em diferenciar os comandos "MEASURE" e "DIVIDE". Há sempre um momento em que paramos para pensar relativamente à melhor forma de representar um qualquer objecto ao longo de uma linha ou polilinha. Se quisermos ser rigorosos naquilo que fazemos e em especial no desenho técnico, há que fazer uso destas ferramentas, pese embora a confusão em as distinguir. Pois muito bem, a diferença entre estes comandos baseia-se fundamentalmente em dois objectivos distintos:

  • O comando "MEASURE" serve para dividir uma linha ou polilinha em distâncias iguais, atribuídas pelo utilizador do AutoCAD (podemos ao mesmo tempo colocar um bloco nesses pontos de medida).

Command: MEASURE
Select object to measure:
Specify length of segment or [Block]: 10

  • O comando "DIVIDE" serve para dividir uma linha ou polilinha em "n" partes iguais (podemos também colocar um bloco nesses pontos de divisão).

Command: DIVIDE
Select object to divide:
Enter the number of segments or [Block]: 10Basicamente o comando "MEASURE" é usado para colocar objectos a uma determinada distância entre si, enquanto que o comando "DIVIDE" é usado para dividir objectos em partes iguais. Deve-se ter em atenção (no uso do comando "MEASURE") o local onde se "pica" o primeiro ponto, uma vez que a divisão é efectuada com inicio a partir do lado onde se "pica" (se clicarmos no extremo direito da linha o resultado é diferente se clicarmos no extremo esquerdo).

Abraço,

Paulo Ferreira

Guardar valores das variáveis do AutoCAD

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Hoje e após ter conseguido um tempo livre para dar mais uns retoques no site (ainda não finalizado) decidi colocar este texto que me pareceu importante, no seguimento de uma situação ocorrida no meu local de trabalho. Tenho verificado com frequência que o AutoCAD (seja lá qual for a sua versão) tem encerramentos inesperados e quase sempre quando menos se espera, isso acontece. Ora, estes encerramentos inesperados, bem como alguns carregamentos de programas externos (rotinas lisp, etc) causam danos no AutoCAD, nomeadamente nos valores das variáveis que vêm por defeito atribuídas na configuração inicial. Estou certo que a melhor maneira para precaver estas situações será fazer um backup das configurações dos valores das variáveis. A forma mais simples para o fazer (existem diversas) será através da exportação dos valores para um ficheiro *.svf ou *.scr. Como se chega lá é muito simples, pois existe um comando que dá pelo nome de SYSVDLG ou através do menu Express Tools:

Chamamos a caixa "System Variables" e depois é só escolher o formato de ficheiro que pretendemos exportar para mais tarde e no caso de ocorrerem danos nestes valores, ser possivel importar os mesmos e colocar o AutoCAD a "correr" novamente. Nesta situação devemos aceder a esta caixa e em alternativa escolher o botão "Read" para repor as configurações por defeito das variáveis.

Aconselho pois a fazerem este "backup", uma vez que obviamente mais dia menos dia será necessário. Deverá ser efectuado logo após a instalação do AutoCAD. Por outro lado, nas situações de desconfiguração dos valores das variáveis (por exemplo FILEDIA, PICKADD, PICKAUTO, entre muitas outras, não será necessário andar a verificar os valores activos,  caso a caso e nem sempre nos lembramos dos nomes delas.

Abraço,

Paulo Ferreira

Site remodelado

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Certamente quem chega ao site pauloferreira.pt fica surpreendido com o novo layout. Esta alteração prende-se com o facto de ter decidido mudar de servidor onde o site se encontrava anteriormente alojado, por questões de redução da despesa com a sua manutenção, bem como por necessidade de novas funcionalidades que me permitam desenvolver o site por mim próprio, designadamente uma melhoria significativa no espaço de alojamento (em virtude da galeria de fotografia que desenvolvo) bem como um aumento de bases de dados. O site ainda não está totalmente funcional, mas em breve ficará a 100%! É minha intenção não voltar a colocar o antigo forum online pois não verifiquei grande interesse por parte dos membros registados, em versões antigas do site. Existem já muitos foruns de AutoCAD na web (mesmo oficiais da Autodesk) e como tal não vejo que seja uma ferramenta imprescindível. Contudo de hoje em diante irei colocar aqui bastantes temas (funcionalidades específicas, truques, dicas e opiniões, em AutoCAD, bem como assuntos relacionados com as minhas actividades de lazer, nomeadamente caminhada, fotografia, etc. Espero que algum deles seja do interesse de quem já estava habituado a este sítio.

Trilho da Silha dos Ursos

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Lazer

Silha dos UrsosNo passado dia 12 de Dezembro realizei mais uma caminhada no Gerês. Estas caminhadas são excelentes para quebrar o “stress” do dia-a-dia. Actualmente vivemos os dias numa correria e estou cada vez mais deslumbrado pelas caminhadas promovidas pelo Bota-Rota . Cada vez mais procuro interligar a vida profissional com a vida particular e aqui mesmo no Blog é uma forma de o fazer. A alegria de percorrer estes sitios naturais, leva-me a querer partilhar com quem lê estes textos. Desta vez fui percorrer o Trilho da Silha dos Ursos, situado em pleno parque natural do Gerês. Foi uma caminhada dificil mas valeu a pena. A silha dos ursos são construções ou pedras bem grandes o suficiente para suportar os cortiços das abelhas e coloca-los longe dos ursos que por volta do século XVII existiam no Gerês.

Caminhada na Serra Amarela

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Lazer

Caminhada Serra AmarelaFinalmente este Domingo (21-11-2010) realizou-se a tão desejada caminhada pela Serra Amarela (Trilho de 7,5 Km que liga Entre Ambos-os-Rios, Lourido e Froufe). Este evento tinha sido já adiado uma vez, em virtude do mau tempo que se tem feito sentir nesta época do ano. Foi com enorme entusiasmo que conheci alguns elementos da organização que percorreram comigo este trilho e desde já agradeço ao Jorge Sousa e ao Januário pelas excelentes dicas de fotografia que proporcionaram alguns olhares de rara beleza e que podem ser vistos na galeria do meu site. Apesar das condições atmosféricas não terem sido as melhores, lá fui conseguindo alguns registos surpreendentes pela beleza dos tons deste Outono, que se faz sentir um pouco por todo o lado, mais concretamente na Serra Amarela no Parque Nacional da Peneda-Gerês. Para saber mais basta ir ao blog dos organizadores; Bota-Rota