Bem vindo ao site pauloferreira.pt. Esta página e todos os seus conteúdos são propriedade de Paulo Ferreira. Encontrará temas relacionados com a sua actividade profissional, nomeadamente a informática, o AutoCAD, o Revit, o Civil 3D ou o 3ds max, a fotografia e o timelapse.

BIM - O novo paradigma

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

BIMSensivelmente no ano de 1985, ocorreu uma grande mudança ao nível de concepção de desenhos de projecto, cujo paradigma girava em torno da passagem dos desenhos em papel, para desenhos gerados em computadores, ou máquinas dedicadas a esta função. De uma forma mais ou menos natural, passou-se do estirador, para o computador cuja forma de exteriorização dos desenhos vectoriais, passava por acoplar uma impressora ou “plotter” como periférico obrigatório. Digo “mais ou menos natural” pois houve de certa forma alguma dificuldade para aqueles desenhadores que já usavam há muitos anos o “velhinho” estirador e cuja mudança foi bem mais lenta, uma vez que requeria uma alteração de processos de forma radical. Não vivi esses tempos, pois iniciei-me no desenho técnico com o famoso AutoCAD 98 passando rapidamente para a versão 2000 (bem vista pela comunidade de desenhadores da altura). Passados todos estes anos e uma vez chegados ao século XXI, volta-se a falar num novo paradigma e desta vez, fala-se no BIM: – a mudança de CAD com linhas e objectos representativos, para processos e tecnologias BIM, com entidades construtivas inteligentes, permitindo modelos de simulação desde o primeiro estudo e automatização da produção de toda a documentação de projecto. São bons exemplos, o REVIT, o CIVIL 3D (cujo software uso profissionalmente), etc. Há pois, que estar atento a esta mudança e fazer dela uma forma de rentabilizar o nosso trabalho, melhorando a qualidade do produto.

Blocos com parâmetros de visibilidade

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Par?metros de visibilidadeRecentemente elaborei um video que coloquei no Youtube cujo tema é a adição de parâmetros de visibilidade aos blocos, de forma a ser possivel escolher as diferentes vistas de um determinado objecto.

Esta ferramenta é muito útil e proporciona novos meios de concepção de desenhos, recorrendo a métodos de desenho em AutoCAD que caminham para a nova mudançaa que está a ocorrer neste momento. Falo pois do conceito de BIM, que á semelhança do paradigma que ocorreu no passado aquando da transição do estirador para o desenho digital, volta novamente a surgir, desta vez evidenciando-se pela mudança que ocorre entre o CAD e o BIM. Considero estas ferramentas (parâmetros, atributos, constrangimentos, etc) um passo intermédio para que seja possivel efectuar-se a mudança de forma normal, caso o operador de CAD actual não decida "cortar de forma radical" e ingressar pelo software BIM, como por exemplo, Civil 3D, Revit, etc. Pode ser visto aqui:

embed video plugin powered by Union Development

Inserir campos automáticos

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Certamente a maioria já conhece os campos automáticos do AutoCAD e como tal gostaria de referir que é possível inserir estes valores dentro de linhas de texto (e noutras entidades mas que por agora não irei focar). No estilo de texto linha a linha apenas podemos inserir um único campo automático, enquanto que se usarmos o texto multilinha, poderemos inserir vários campos automáticos. Realizei um pequeno vídeo que coloquei no youtube e que redireccionei para aqui () para ajudar a entender esta questão. Cliquem na hiperligação anterior e vejam o vídeo.

embed video plugin powered by Union Development

Listagem de comandos e variaveis

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

A seguinte listagem de comandos e variáveis do AutoCAD não está terminada e será regularmente actualizada.

PRINCIPAIS COMANDOS DE FICHEIROS E IMPRESSÃO
Entrada em desenhos Gravação de desenhos Saída de desenhos Impressão de desenhos Estilos de plotagem
FILEDIA DWGNMAE CLOSE BACKGROUNDPLOT CONVERTCTB
FULLOPEN DWGPREFIX CLOSEALL CMDDIA CONVERTPSTYLES
LARGEOBJECTSUPPORT DWGTITLED QUIT FULLPLOTPATH CPLOTSTYLE
LOGINNAME ISAVEBACK PAPERUPDATE DEFLPSTYLE
MEASUREINIT ISAVEPERCENT PCINWIZARD DEFPLSTYLE
MEASUREMENT QSAVE PLOT PLOTSTYLE
NEW RASTERPREVIEW PLOTOFFSET PSTYLEMODE
OPEN REMEBERFOLDERS PLOTROTMODE PSTYLEPOLICY
OPENPARTIAL SAVE PLOTSTAMP STYLESMANAGER
PARTIALOAD SAVEFILE PLOTTERMANAGER
PARTIALOPEN SAVEFILEPATH PLOTTRANSPARENCYOVERRIDE
QNEW SAVENAME PREVIEW
SDI SAVETIME PUBLISH
STARTUP SAVEAS PUBLISHALLSHEETS
WHOHAS RASTERDPI
RASTERPERCENT
RASTERTHRESHOLD
VIEWPLOTDETAILS
PRINCIPAIS COMANDOS CONFIGURAÇÃO DO DESENHO E ÁREA GRÁFICA
Auxiliares gráficos Configurar desenho Espaços de composição Escalas e anotações Configurar AutoCAD
APBOX ANGBASE CHSPACE ANNOALLVISIBLE ACADPREFIX
APERURE ANGDIR CTAB ANNOAUTOSCALE ACADVER
AUTOSNAP AUNITS EXPORTLAYOUT ANNORESET AUTOCOMPLETE
COORDS AUPREC LAYOUT ANNOTATIVEDWG AUTOCOMPLETEDELAY
DSETTINGS CVPORT LAYOUTCREATEVIEWPORT ANNOUPDATE AUTOCOMPLETEMODE
DYNDIGRIP LIMCHECK LAYOUTREGENCTL CANNOSCALE BLIPMODE
DYNDIVIS LIMITS LAYOUTWIZARD CANNOSCALEVALUE CALCINPUT
DYNINFOTIPS LIMMAX MODEL MSLTSCALE CDATE
DYNMODE LIMMIN MSPACE OBJECTSCALE CLEANSCREENOFF
DYNPICOORDS LUNITS MVIEW SAVEFIDELITY CLEANSCREENON
DYNPIFORMAT LUPREC PAGESETUP SELECTIONANNODISPLAY CLEANSCREENSTATE
DYNPIVIS MAXACTVP PSETUPIN CLISTATE
DYNPROMPT MVSETUP PSLTCALE CMDINPUTHISTORYMAX
DYNTOOLTIPS UNITMODE PSPACE COMMANDLINE
GRID UNITS PSVPSCALE COMMANDLINEHIDE
GRIDDISPLAY VPORTS QVDRAWING CPROFILE
GRIDMAJOR VSMAX QVDRAWINGCLOSE CURSORSIZE
GRIDMODE VSMIN QVDRAWINGPIN DATE
GRIDSTYLE ZOOM QVLAYOUT DIGITIZER
GRIDUNIT PAN QVLAYOUTCLOSE DRAGMODE
ISOPLANE EXTMIN QVLAYOUTPIN DRAGP1
ORTHO EXTMAX SHOWPAGESETUPFORNEWLAYOUTS DRAGP2
ORTHOMODE VTOPTIONS TILEMODE DWGCODEPAGE
OSMODE VTENABLE VPCLIP EXPERT
OSNAP VTDURATION VPLAYER EXTNAMES
OSNAPCOORD VTFPS VPLAYEROVERRIDES FILL
OSNAPNODELEGACY DSVIEWER VPLAYEROVERRIDESMODE FILLMODE
OSNAPZ REGEN VPMAX GRIPBLOCK
PLOARMODE REGENALL VPMAXIMIZEDSTATE GRIPCOLOR
POLARADDANG REGENAUTO VPMIN GRIPCONTOUR
POLARANG REGENMODE VPROTATEASSOC GRIPHOT
POLARDIST REDRAW GRIPMULTIFUNCTIONAL
SNAP REDRAWALL GRIPOBJLIMIT
SNAPANG GRIPOVER
SNAPBASE GRIPS
SNAPISOPAIR GRIPSIZE
SNAPMODE GRIPTIPS
SNAPSTYL INPUTHISTORYMODE
SNAPTYPE LOCALE
SNAPUNIT LOCALROOTPREFIX
TOOLTIPMERGE LOCKUI
TRACKPATH MAXOBJMEM
MAXSORT
MAXTOUCHES
MBUTTONPAN
MENUBAR
MENUCTL
MENUECHO
MYDOCUMENTSPREFIX
NOMUTT
OPTIONS
PLATFORM
QTEXT
QTEXTMODE
RIBBON
RIBBONBGLOAD
RIBBONCLOSE
RIBBONCONTEXTSELECT
RIBBONCONTEXTSELLIM
RIBBONDOCKEDHEIGHT
RIBBONICONRESIZE
RIBBONSELECTMODE
RIBBONSTATE
ROAMABLEROOTPREFIX
SCREENBOXES
SCREENMENU
SCREENMODE
SCREENSIZE
SHORTCUTMENU
SHORTCUTMENUDURATION
SORTENTS
STATUSBAR
SYSCODEPAGE
TABLET
TABMODE
TBSHOWSHORTCUTS
TEMPPREFIX
VIEWRES
ZOOMFACTOR
ZOOMWHEEL
PRINCIPAIS COMANDOS DESENHO
Entidades simples Texto Polilinhas/Multilinhas Elipses/Splines Tabelas
ARC DCTCUST BOUNDARY ELLIPSE CTABLESTYLE
CIRCLE DCTMAIN CMLJUST PELLIPSE TABLE
CIRCLERAD FIELD CMLSCALE SPLDRGREE TABLESTYLE
DDPTYPE FIELDDISPLAY CMLSTYLE SPLINE TABLETOOLBAR
LASTANGLE FIELDEVAL DONUT SPLKNOTS
LASTPOINT FIND DONUTID SPLMETHOD
LASTPROMPT FONTALT DONUTOD SPLPERIODIC
LINE FONTMAP MLINE
PDMODE MTEXT MLSTYLE
PDSIZE MTEXTCOLUMN PLINE
POINT MTEXTTOOLBAR PLINEGEN
RAY MTJIGSTRING PLINETYPE
SOLID SPELL PLINEWID
TRACE STYLE POLYGON
TRACEWID TEXT POLYSIDES
WHIPARC TEXTEVAL RECTANG
XLINE TEXTFILL REGION
TEXTQLTY REVCLOUD
TEXTSIZE SKETCH
TEXTSTYLE SKETCHINC
TSPACEFAC SKPOLY
TSPACETYPE SKTOLERANCE
TSTACKALIGN WIPEOUT
TSTACKSIZE
UPDATEFIELD
PRINCIPAIS COMANDOS EDIÇÃO
Selecção de entidades Construção Modificar entidades Modificar propriedades Anular comandos
CLASSICGROUP ADDSELECT BREAK CHANGE MREDO
CROSSINGAREACOLOR ARRAY CENTERMT CHROP REDO
FILTER ARRAYCLOSE DDEDIT DBLCLKEDIT U
GROUP ARRAYEDIT EDGEMODE MATCHPROP UNDO
GROUPDISPLAYMODE ARRAYEDITSTATE ERASE OPMSTATE UNDOCTL
GROUPEDIT ARRAYPATH EXPLMODE PROPERTIES UNDOMARKS
HIGHLIGHT ARRAYPOLAR EXPLODE PROPERTIESCLOSE
PICKADD ARRAYRECT EXTEND PROPOBJLIMIT
PICKAUTO ARRAYTYPE JOIN QPLOCATION
PICKBOX BLEND JUSTIFYTEXT QPMODE
PICKDRAG CHAMFER LENGTHEN QUICKPROPERTIES
PICKFIRST CHAMFERA MATCHCELL
PICKSTYLE CHAMFERB MLEDIT
PREVIEWEFFECT CHAMFERC MOVE
PREVIEWFILTER CHAMFERD MTEDIT
PSELECT CHAMMODE MTEXTED
QSELEVT COPY MTEXTFIXED
SELECT COPYMODE OOPS
SELECTIONAREA DIVIDE OVERKILL
SELECTIONAREAOPACITY FILLET PEDIT
SELECTIONPREVIEW FILLETRAD PEDITACCEPT
SELECTSIMILAR MEASURE PLINECONVERTMODE
SELECTSIMILARMODE MIRRATCH PROJMODE
SLECTIONCYCLING MIRROR REBUILD2DCV
UNGROUP MIRRTEXT REBUILD2DDEGREE
WINDOWAREACOLOR OFFSET REBUILD2DOPTION
OFFSETDIST REVERSE
OFFSETGAPTYPE ROTATE
TRIMMODE SCALE
SCALETEXT
SPACETRANS
SPLINEDIT
SPLINESEGS
SPLINETYPE
STRETCH
SURFTYPE
SURFU
SURFV
TABLEDIT
TABLEEXPORT
TABLEINDICATOR
TEXTED
TEXTEDIT
TEXTTOFRONT
TINSERT
TRIM
XPLODE

 

Inserir blocos dentro de células em tabelas tipo excel

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

" target="_blank" title="Inserir blocos dentro de células">No seguimento de outras publicações, acabei de publicar um vídeo no youtube onde é possível verificar a forma de inserção de blocos em células de tabelas do tipo excel, no AutoCAD. Dá imenso jeito quando pretendemos fazer corresponder um determinado desenho a uma listagem de peças ou acessórios existentes num qualquer trabalho. Podem ver aqui:

embed video plugin powered by Union Development

Array com caminho

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Array segundo um caminhoUma das mais recentes funcionalidades do AutoCAD 2012 passa pela melhoria do comando ARRAY que permite alteração de vários parâmetros, de entre os quais se destaca a possibilidade de agora fazermos um "array" segundo um caminho que se estabelece previamente como por exemplo uma polilinha ou spline, conforme video que coloquei recentemente no youtube e que pode ser visto neste link:

embed video plugin powered by Union Development

Imprimir ficheiros *plt

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Plotar PLTNos dias de hoje é muito pouco provável que seja necessário imprimir um ficheiro com formato PLT proveniente do AutoCAD, seja lá qual for a razão, em virtude dos diversos formatos disponiveis para publicação actualmente.
Contudo se houver mesmo necessidade e se não tivermos o AutoCAD instalado no nosso PC podemos imprimir este tipo de ficheiros que foram previamente preparados para que possam ser "plotados" em qualquer sitio, sem necessidade de configurar tamanhos de papel, estilos de plotagem...etc.
Para o fazermos podemos abrir uma janela de Prompt de Comandos, usando o seguinte método (Windows 7):
1 - Botão "INICIAR" e depois na caixa de pesquisa de programas e ficheiros digita-se CMD
2 - Quando estiver a janela do DOS aberta, usar o comando 'CD' para mudar para a pasta onde está o ficheiro PLT, e então usar o comando 'copy' para enviar o ficheiro para a impressora.
3 - Se ela estiver ligada na porta paralela local (LPT) - na primeira LPT por exemplo, basta escrever na linha de comandos do DOS:
copy ficheiro.lpt lpt1
Neste exemplo de comando atribuído o nome 'ficheiro' deverá ser substituído pelo nome que deram ao PLT.
Se o acesso à impressora for através da rede, então deverá ser da seguinte forma:
copy ficheiro.plt \\computador\impressora
Neste exemplo, o nome 'computador' e 'impressora' são o nome do computador onde a impressora está ligada e o nome da sua partilha na rede, respectivamente.
Para finalizar basta pressionar 'ENTER'

Imprimir uma listagem de layers

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

Layer StateA maioria de nós já necessitou alguma vez de imprimir uma listagem de layers para relacionar os estados, ou mesmo para trocar informação entre colegas de trabalho. Recentemente têm surgido algumas normas elaboradas por certas entidades de gestão urbanistica que pedem que seja criada uma listagem de layers usados no projecto que irá ser sujeito a apreciação. É pois necessário, criar rapidamente uma listagem dos layers e usa-los em certos documentos tipo "Índices" ou de outra forma e nos mais variados formatos. Uma maneira de resolvermos isto rapidamente pode ser transformar a listagem existente no Layer Manager para uma imagem que irá ser usada mais tarde noutro suporte, contudo a forma mais simples é a que irei apresentar neste tutorial:

  1. Escrevemos na linha de comandos "-layer"
  2. De seguida escolhemos "?" para obter uma listagem de layers
  3. Clicamos F2 para chamar a caixa de diálogo
  4. Selecionamos o texto e copiamos (Ctrl+c)
  5. Abrimos o Notepad ou o Word ou mesmo o Excel e colamos (Ctrl+v)

Qualquer destes suportes será suficiente para os fins que pretendemos.

Aproveito para relembrar que o gestor de layers permite gravar estados de layer e usa-los para fazer "reset" por exemplo num ficheiro que entretanto alteramos (estados de layers) e que a dada altura queremos restaurar, bastando para o efeito importar o ficheiro que é criado aquando da gravação (Layer State File).

Folhas de desenho e formatos

Escrito por Paulo Ferreira. Publicado em Profissional

A utilização crescente de programas de CAD, no processo de desenho, a interligação com outras interfaces e equipamentos, bem como necessidade de visualização por parte das mais variadas entidades, através de novos meios para o efeito, leva a que cada vez menos se utilize o papel.
Contudo a impressão e reprodução de desenhos, continua a desempenhar uma função de assinalável importância no que concerne á documentação técnica do produto.

Assim, a escolha do formato ou dimensão da folha de papel que é usado, é da responsabilidade do desenhador ou projectista. É um facto que, as folhas de menor dimensão são fáceis de usar, contudo obriga a que se incluam escalas de redução que prejudicam a compreeensão do desenho. Por outro lado, se aumentarmos o tamanho da folha, ela terá um custo de produção mais elevado e será mais difícil o seu manuseamento.

Os formatos de papel a usar, e a sua orientação, estão actualmente regulamentados, nas normas internacionais ISO 5457:1980 e ISO 216:1975

As dimensões dos formatos de papel da série A, segundo a norma ISO 216, são as indicadas na seguinte tabela:
Formatos de papel:
DESIGNAÇÃO (A) DIMENSÕES (mm)
A0 841 x 1189
A1 594 x 841
A2 420 x 594
A3 297 x 420
A4 210 x 297



Estes formatos têm sempre origem no A0 cuja área é de 1,00 m2. O lado maior de cada formato é igual ao lado menor do formato imediatamente seguinte. Por sua vez, o lado maior do formato seguinte é o dobro do lado menor do formato anterior. Em qualquer dos casos, a razão dos lados é a raíz quadrada de 2, sendo esta a mesma razão para os caracteres na escrita normalizada.

Todos estes formatos podem ser obtidos por sucessiva divisão do formato A0.

Nos casos especiais, podem ser usados os seguintes formato:
Formatos alongados:
DESIGNAÇÃO (A) DIMENSÕES (mm)
A3 x 3 420 x 891
A3 x 4
420 x 1189
A3 x 3
297 x 630
A4 x 4
297 x 841
A4 x 5
297 x 1051
Existem ainda outros formatos extra-longos normalizados com a ISO 5457, mas que não são recomendados.
Em qualquer dos casos, os diferentes formatos podem ser usados ao "alto", ou ao "baixo", conforme necessário.
Abraço,
Paulo Ferreira