Superlua de 2019: “Um momento único”

Na primeira superlua de 2019, Paulo Ferreira registou o fenómeno no Monte Crasto, em Gondomar: foi durante um eclipse lunar total, ao longo de cinco horas, com a sombra da Terra a criar a ilusão de uma Lua maior e vermelha.

O fenómeno iniciou-se, numa fase parcial, pouco depois das 3.30 horas (hora de Lisboa), quando a Lua começou a esconder-se na sombra que a Terra projeta no espaço, e terminou às 7.50 horas, quando a Lua ficou totalmente destapada.

O fenómeno astronómico a que se assistiu na última madrugada teve a particularidade de ser um eclipse total de uma superlua, proporcionando, a quem observou, a ideia de que a Lua estava maior.

“Existem momentos únicos na vida. Este é um deles”, afirma Paulo Ferreira. “Até porque não é todas as noites que se pode assistir a um fenómeno tão intrigante e mágico, quanto um eclipse”.

O próximo eclipse total da Lua acontecerá em maio de 2021 e não será visível em Portugal.

A fotografia que Paulo Ferreira fixou ontem “é o resultado de uma composição de 12 registos ao eclipse que aconteceu” na técnica de timelapse, explica. “Quase todas elas com um intervalo de cerca de 15 minutos”. Veja a notícia em: A Última Fronteira

Eclipse, Lua, MonteCrasto, Paulo Ferreira, Superlua, Timelapse