20 anos depois da proclamação solene (aconteceu no dia 7 de dezembro de 2000), pelo Parlamento Europeu, Conselho da União Europeia e Comissão Europeia da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, fui convidado a realizar um vídeo que assinalasse este momento.
Claro está que aceitei este desafio, mesmo sendo eu uma pessoa mais ligada aos vídeos e filmes sobre o ambiente. Isto porque muito para lá do desafio, estava o facto de se tratar de um vídeo sobre um documento tão importante para Portugal e para a Europa. Não nos devemos esquecer que este documento veio a ganhar natureza jurídica vinculativa sete anos mais tarde, num momento de grande significado político, com a aprovação do Tratado de Lisboa.

Segundo a Dra. Isabel Santos, deputada ao Parlamento Europeu:
[…]Este é também um momento em que se revela muito importante recordar e valorizar os fundamentos em que devem assentar as nossas sociedades: Democracia e Liberdade. É preciso reafirmar que, apesar das dificuldades provocadas pela pandemia de Covid19, os direitos não estão – não podem estar – suspensos. Existem e são uma garantia para todos os cidadãos europeus.[…]

Fundamentalmente trata-se de um vídeo para assinalar o vigésimo aniversário da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, um passo fundamental na construção da cidadania europeia. É importante que os cidadãos conheçam os seus direitos e os exerçam.
Espero que este vídeo e o e-book que o acompanha, sejam motivos suficientes para que os mais jovens se interessem mais por este assunto.

Veja o vídeo, clicando na seguinte imagem: