HOPE vence no Vegas Movie Awards

VEGAS MOVIE AWARDS

O filme “HOPE” tem vindo a arrecadar prémios em festivais internacionais de cinema independente. Foi com enorme surpresa que Paulo Ferreira recebeu a notícia de que venceu em 3 categorias no VEGAS MOVIE AWARDS™. Sim, 3 prémios:
BEST DOCUMENTARY SHORT – Award of Excellence
BEST CINEMATOGRAPHY – Award of Excellence
BEST DRONE VIDEO – Award of Merit
O filme foi produzido e realizado por Paulo Ferreira. A voz foi de Conrad Harvey. A tradução ficou a cargo de Maria José Moura Castro.
A realização decorreu durante os períodos de confinamento entre Março de 2020 e Março de 2021.
 
Uma nuvem desceu sobre o mundo.
Pela primeira vez, na nossa atarefada civilização global, todos nós parámos.
Embora isto continue a ser incrivelmente desafiante para todos nós, há uma certa beleza nesta quietude.
E, enquanto partes do nosso mundo ardem nas chamas de um tempo passado, aos que ficam é-lhes dado a escolher.
Uma oportunidade, não de voltar ao passado, mas de sonhar e agir, e criar o que será.
Como todas as tempestades, também estas nuvens passarão.
Do outro lado destas nuvens, há um sol que irradia esperança para o nosso mundo.
Há uma oportunidade para todos nós vermos além da mera sobrevivência e abraçarmos o futuro, no qual nós e o nosso planeta podemos prosperar como um só.
Prepara-te. O mundo como o conhecemos, mudou para sempre.
O laço que nos liga a todos é a esperança.
Esperança de voltar às coisas que todos nós amamos.
E, contudo, a esperança de que não regressemos ao modo como fazíamos as coisas anteriormente. Esta viagem começa… com ESPERANÇA.
 
O filme pode ser visualizado aqui:

Hope – premiado em Nova York

O filme “HOPE” realizado por Paulo Ferreira, foi premiado este sábado (06.03.2021), no festival internacional de cinema “ONIROS FILM AWARDS“, em Nova York. O filme foi premiado na categoria de “DRAMA” e obteve o troféu “GRAND JURY AWARD”. Este consagrado festival de cinema, também qualifica para o IMDb, sitio onde Paulo Ferreira já tem listados alguns prémios internacionais.

Um agradecimento especial ao Conrad Harvey que deu voz a este filme e à Maria José Moura Castro, responsável pela tradução da narrativa. O filme pode ser visualizado, clicando aqui.

Uma nuvem desceu sobre o mundo.
Pela primeira vez, na nossa atarefada civilização global, todos nós parámos.
Embora isto continue a ser incrivelmente desafiante para todos nós, há uma certa beleza nesta quietude.
E, enquanto partes do nosso mundo ardem nas chamas de um tempo passado, aos que ficam é-lhes dado a escolher.
Uma oportunidade, não de voltar ao passado, mas de sonhar e agir, e criar o que será.
Como todas as tempestades, também estas nuvens passarão.
Do outro lado destas nuvens, há um sol que irradia esperança para o nosso mundo.
Há uma oportunidade para todos nós vermos além da mera sobrevivência e abraçarmos o futuro, no qual nós e o nosso planeta podemos prosperar como um só.
Prepara-te. O mundo como o conhecemos, mudou para sempre.
O laço que nos liga a todos é a esperança.
Esperança de voltar às coisas que todos nós amamos.
E, contudo, a esperança de que não regressemos ao modo como fazíamos as coisas anteriormente. Esta viagem começa… com ESPERANÇA.

HOPE

Uma nuvem desceu sobre o mundo.
Pela primeira vez, na nossa atarefada civilização global, todos nós parámos.
Embora isto continue a ser incrivelmente desafiante para todos nós, há uma certa beleza nesta quietude.
E, enquanto partes do nosso mundo ardem nas chamas de um tempo passado, aos que ficam é-lhes dado a escolher.
Uma oportunidade, não de voltar ao passado, mas de sonhar e agir, e criar o que será.
Como todas as tempestades, também estas nuvens passarão.
Do outro lado destas nuvens, há um sol que irradia esperança para o nosso mundo.
Há uma oportunidade para todos nós vermos além da mera sobrevivência e abraçarmos o futuro, no qual nós e o nosso planeta podemos prosperar como um só.
Prepara-te. O mundo como o conhecemos, mudou para sempre.
O laço que nos liga a todos é a esperança.
Esperança de voltar às coisas que todos nós amamos.
E, contudo, a esperança de que não regressemos ao modo como fazíamos as coisas anteriormente. Esta viagem começa… com ESPERANÇA.

Clique na imagem em baixo para visualizar o vídeo.

Notícia jornal Vivacidade Janeiro 2021

Notícia Jornal Vivacidade Janeiro 2021

Paulo Ferreira

O jornal Vivacidade (edição de Janeiro de 2021), publicou uma entrevista realizada ao Paulo Ferreira. Nela é possível ler o que ele pensa relativamente a vários assuntos, dos quais se salienta o trabalho em torno da consciência ambiental. Pode saber mais aqui:

Regulamento do Passatempo “PULSEIRA LAVA DA ISLÂNDIA”

Paulo Ferreira, produtor e realizador de vídeo e fotógrafo de natureza, natural e residente em Gondomar, tem dedicado uma parte da sua vida a realizar documentários curtos ao redor do mundo. Procura uma forma de fazer chegar às pessoas, a mensagem de que é necessário preservar os poucos espaços naturais que possuímos na nossa casa, o Planeta Terra. Procura incutir nas pessoas uma maior consciência ambiental. Um problema que nos afeta cada vez mais.

Neste sentido, Paulo Ferreira está a realizar um passatempo designado por “PULSEIRA LAVA DA ISLÂNDIA”, entre os dias 5 e 12 de janeiro de 2021, na sua página de Facebook (https://www.facebook.com/ptpauloferreira).

O regulamento do passatempo pode ser consultado na seguinte hyperligação:

Regulamento

Viagens e Memórias – Museu Mineiro de São Pedro da Cova

Viagens e Memórias – Museu Mineiro de São Pedro da Cova

Em Maio de 2020 recebi um convite da União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, para realizar um vídeo. Esse vídeo seria para dar a conhecer o Museu Mineiro de São Pedro da Cova, dado que face à pandemia as pessoas não visitavam o espaço. Era pois necessário utilizar as redes sociais e levar um video ás escolas, nomeadamente aos mais novos para assim colmatar este problema. Aceitei o desafio e iniciei o trabalho em Julho de 2020.

Um trabalho diferente dos que tenho realizado (a sua maioria sobre a consciência ambiental). No entanto revelou-se motivador e o mais difícil foi criar uma história que narrasse uma visita ao interior do Museu e por outro lado contasse histórias de gente que viveram “os tempos da mina”. Tudo isto se tornou mais fácil quando a Micaela Santos se envolveu no trabalho e deu voz á narrativa.

São Pedro da Cova foi moldada pelas minas de carvão existentes nesta freguesia do concelho de Gondomar, durante cerca de 140 anos. A sua atividade encerrou há cerca de 60 anos. Atualmente, tudo o que resta é história, um legado e uma identidade única em Portugal.

Quase 6 meses depois, chegou a altura de dar a conhecer esse vídeo. Face á pandemia que atravessamos, é impossível agendar um evento com publico para divulgar este vídeo. Assim e porque a vida não pode parar, aqui fica o video agora publicado pela página da União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova. 

Veja o vídeo (disponível apenas a partir do dia 20 de Dezembro pelas 16H00), clicando na imagem seguinte:

20 Anos da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia

20 anos depois da proclamação solene (aconteceu no dia 7 de dezembro de 2000), pelo Parlamento Europeu, Conselho da União Europeia e Comissão Europeia da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, fui convidado a realizar um vídeo que assinalasse este momento.
Claro está que aceitei este desafio, mesmo sendo eu uma pessoa mais ligada aos vídeos e filmes sobre o ambiente. Isto porque muito para lá do desafio, estava o facto de se tratar de um vídeo sobre um documento tão importante para Portugal e para a Europa. Não nos devemos esquecer que este documento veio a ganhar natureza jurídica vinculativa sete anos mais tarde, num momento de grande significado político, com a aprovação do Tratado de Lisboa.

Segundo a Dra. Isabel Santos, deputada ao Parlamento Europeu:
[…]Este é também um momento em que se revela muito importante recordar e valorizar os fundamentos em que devem assentar as nossas sociedades: Democracia e Liberdade. É preciso reafirmar que, apesar das dificuldades provocadas pela pandemia de Covid19, os direitos não estão – não podem estar – suspensos. Existem e são uma garantia para todos os cidadãos europeus.[…]

Fundamentalmente trata-se de um vídeo para assinalar o vigésimo aniversário da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, um passo fundamental na construção da cidadania europeia. É importante que os cidadãos conheçam os seus direitos e os exerçam.
Espero que este vídeo e o e-book que o acompanha, sejam motivos suficientes para que os mais jovens se interessem mais por este assunto.

Veja o vídeo, clicando na seguinte imagem:

Documentário sobre os “Rapazes de Jancido”

Fotografia com os

Documentário sobre os “Rapazes de Jancido”

Há alguns meses atrás, a convite do António Gonçalves, um dos “Rapazes de Jancido”, fui conhecer melhor o local a que chamam “Os moinhos de Jancido”. Surpreendentemente fiquei pasmado com o que na altura vi com os meus olhos. Uma área imensa, onde é possível ver os moinhos de água envoltos pela natureza. E tudo isto foi possível graças ao trabalho árduo de 5 pessoas que sábado após sábado marcam presença nos vales ao redor do Rio Sousa, por onde os ribeiros correm naturalmente e a fauna e flora existem como em poucos lugares do concelho de Gondomar.

Na altura, o António Gonçalves fez questão de me mostrar tudo o que havia para ver, ouvir e saber. Confesso que saí de lá, quase de noite e com a sensação de que não tinha visto tudo. Como tal, decidi regressar mais tarde. Alguns dias depois, tive a possibilidade de conhecer os restantes membros, o Albino Sousa, o Fernando Sousa, o Manuel Sousa e o Paulo Campos. “Rapazes” de uma humildade natural, de um saber e experiência única e de uma paixão pelos “Moinhos”, como nunca vi. Encontrei-os várias vezes a trabalhar arduamente no local. Umas vezes a reconstruir as paredes de pedra dos moinhos, outras a limpar terrenos na envolvente.

Sempre me questionei porque razão se dedicavam tanto a um sitio, sem qualquer interesse como contrapartida. A resposta foi chegando aos poucos, à medida que fui falando com eles. Fundamentalmente era a paixão que os unia em torno da reconstrução dos moinhos. Gente que não perde o tempo em vícios supérfluos, muito comuns nos dias de hoje. Gente que contagia quem por lá passa. Gente com alma e coração. Simplesmente…Gente. 

Meses mais tarde, estava eu a trabalhar num vídeo promocional, quando percebi que tinha de realizar um documentário sobre o trabalho que estes “Rapazes” fizeram e continuam a fazer nos Moinhos de Jancido.

Finalmente, hoje é possível visualizar esse documentário. São cerca de 16 minutos de conversa com estes 5 amigos. Os “Rapazes de Jancido” contam histórias de vida. Aqui fica o filme na plataforma do Youtube.

Os Rapazes de Jancido

This Is Our Time – O documentário curto Português de Paulo Ferreira que venceu em Cannes

THIS IS OUR TIME – O DOCUMENTÁRIO CURTO PORTUGUÊS DE PAULO FERREIRA QUE VENCEU EM CANNES

This is Our Time, o documentário curto realizado na Islândia pelo olhar de Paulo Ferreira é vencedor no Cannes Corporate Media & TV Awards 2020 na categoria de Enviroment, Ecology and Sustainability.

Este é o mais recente documentário curto de Paulo Ferreira realizado na Islândia e que traz consigo uma mensagem de sensibilização para os comportamentos humanos em relação ao planeta e à casa que todos habitamos. Já reconhecido em festivais um pouco por todo o mundo, foi também premiado com “Award of Excellence”, na categoria “Best Documentary Short”, no festival internacional de cinema Vegas Movie Awards, em Las Vegas, em agosto deste ano.

Apesar de ter sido produzido no período pré-pandemia, a mensagem que este difunde é uma mensagem de alerta para os tempos que correm, para a mudança necessária perante o mundo, que se revelou completamente adaptada aos tempos que se vivem atualmente, em contexto de pandemia. Nas palavras do realizador: “este é o nosso tempo. O tempo de repensar comportamentos, o tempo de nos lembrarmos que todas as nossas ações trazem consequências. O tempo da era humana mostrar o seu valor e que somos merecedores de habitar esta casa, a que chamamos Terra.”

O trabalho de Paulo Ferreira é já bem reconhecido dentro e fora de fronteiras: recentemente viu também premiado um trabalho realizado em tempos de confinamento, na cidade do Porto, que lhe valeu 3 prémios no Festival internacional de Cinema Finisterra Arrábida Film Art & Tourism Festival. A estes três prémios juntou-se uma Menção Honrosa por parte do Presidente do Júri.

Quem acompanha o trabalho do realizador não fica indiferente às imagens e às mensagens que este transmite. O reconhecimento mundial do trabalho desenvolvido por Paulo Ferreira na promoção de mensagens de sensibilização e consciencialização ambiental e promoção de lugares singulares, através de um olhar que evidencia a beleza é já uma característica de todo o trabalho realizado. As imagens captadas e acompanhadas por narrativas que conectam com as pessoas são apanágio do realizador. A par destas mensagens, que dissemina pelo mundo, Paulo Ferreira homenageia o lado belo das paisagens, dos lugares, de Portugal e do mundo.

This is Our Time, narrado em língua inglesa pela voz de Conrad Harvey e texto de Laurence Alves está a ser valorizado e reconhecido em festivais de referência mundiais que reveem no trabalho deste realizador português um nível que concorre – e vence – perante trabalhos desenvolvidos no mundo inteiro.Paulo Ferreira afirma a marca de Portugal no mundo, difundindo uma mensagem global e universal, que não tem fronteiras.

This is Our Time pode ser visto online em: https://pauloferreira.pt/portefolio-de-filmes/this-is-our-time/

Mais informações sobre os prémios atribuídos a este e a outros trabalhos da sua autoria em:

Cinema – pauloferreira.pt

Veja o vídeo do prémio e a mensagem do Paulo Ferreira

Estreia do vídeo Wild Is Life no canal do Youtube

Estreia do vídeo Wild Is Life

Estreia do vídeo Wild Is Life

wild, life, earth, home, adventure, paulo ferreira

Realizei este vídeo (com uma seleção de imagens de alguns dos meus filmes realizados na Noruega, Chile, Argentina, Nova Zelândia e Islândia), com o objetivo de motivar as pessoas a cuidar da nossa casa, o Planeta Terra. Sintam cada maravilha do nosso Planeta e procurem a consciência necessária para em cada gesto, ter atenção aos danos que lhe causamos.

Não será demasiado tarde para mudar o atual estado das coisas. Pelo menos deveremos melhorá-las. A ciência e a tecnologia existe, pelo que só falta a vontade
política. A grande dificuldade (tal como diz David Attenborough), será fazer com que as pessoas se importem. Este será o primeiro passo.

Partilha o vídeo do Youtube.

Veja o vídeo no canal do Youtube