Etiqueta: Timelapse

Aotearoa – Universal Movies Itália

Aotearoa – We Are All Made Of Stars (um documentário curto cujo objectivo é consciencializar as pessoas para a atual problemática ambiental), é finalista no Oniros Film Awards e isso foi notícia na Universal Movies em Itália! O “poster” do filme pode ser encontrado numa das categorias ás quais o festival atribui um prestigiado troféu.

Desde já um agradecimento publico a todos aqueles que de certa forma estiveram envolvidos neste trabalho, nomeadamente a Cristina Alves (Screenplay / Voice Over), Marco Ribeiro (Making Of), Paulo Silva (Advisor / Consultant), Conrad Harvey (Voice Over), João Sousa (Mastering Engineer), Gil Garrido (Sound Technician), Laurence Alves (Linguistic Revision), bem como aos patrocinadores oficiais:
– Colorfoto, Opticalia Gondomar, Medicina Dentária – Clínica de Gondomar, Rosalar Electrodomésticos, Lado B – A Melhor Francesinha do Mundo, Dental Doctors, ITEN Solutions, Delete, PPSEC – Engenharia, PTlapse, Goldnature, Francisco Sousa Fine Jewelry.

– If you can dream it, you can do it!

Aotearoa – Listado no IMDb

Aotearoa – Listado no IMDb

O documentário curto “Aotearoa – We Are All Made Of Stars” está desde hoje listado na famosa plataforma mundial de filmes IMDb (Internet Movie Database). Depois de ter vencido na sua categoria, no TMFF – The Monthly Film Festival, este festival possibilitou a entrada direta no IMDb.

O filme com cerca de 11 minutos de duração, totalmente gravado na Nova Zelândia, tenta chamar a atenção para a atual problemática ambiental, mostrando paisagens naturais, quer diurnas, quer noturnas.

Paulo Ferreira, o seu realizador, tem procurado usar o lado belo das suas imagens, para consciencializar as pessoas para um problema que todos nós devemos ter em conta, as alterações climáticas. Alterações essas que afetam a casa de todos nós, a Terra. O filme ainda não é publico.

O IMDb é uma base de dados online de informação sobre música, cinema, filmes, programas e comerciais para televisão e jogos de computador, propriedade da Amazon. Mais informação, disponível em: Internet Movie Database

 

Aotearoa – seleção oficial no The Monthly Film Festival

Seleção Oficial no The Monthly Film Festival

O documentário curto “Aotearoa – We Are All Made Of Stars”, que ainda não é do conhecimento público, está a ser submetido a alguns festivais internacionais de cinema e televisão. Hoje foi selecionado para o festival internacional “The Monthly Film Festival” (TMFF). Este festival atribui variados prémios monetários e troféus aos filmes vencedores, nas mais diversas categorias. Para além da possibilidade do filme ser premiado, existe a hipótese do mesmo ser eleito “O melhor filme para a audiência”. Para este efeito é necessário votar online. Basta aceder à seguinte hiperligação para Votar no filme Aotearoa

Para quem ainda não teve oportunidade de ver o filme, trata-se de um documentário curto que aborda as atuais questões relacionadas com a problemática ambiental. Paulo Ferreira realizou este filme pouco depois de ter estado na Nova Zelândia, numa aventura que o levou a percorrer as duas ilhas em cerca de 15 dias.

Poderá ver aqui o Making Of – Aotearoa

“Aotearoa” seleccionado pelo Oniros – Film Awards

“Aotearoa – We Are All Made of Stars” integra a seleção oficial de finalistas do Oniros – Film Awards, uma competição italiana, com diferentes categorias e géneros, que integra o popular IMDB (Internet Movie Data Base). Trata-se da primeira seleção em concurso para o documentário “Aotearoa”. O festival Oniros apura os melhores todos os meses, incluindo os trabalhos selecionados na competição anual. A cerimónia de entrega de prémios decorrerá em agosto deste ano.

“Aotearoa – We Are All Made of Stars” é o mais recente trabalho de Paulo Ferreira. O filme foi rodado na Nova Zelândia e aborda a atual problemática ambiental na perspetiva do povo maori, tendo por base a sua relação com a Natureza. O povo maori acredita que as “glowworms” são os espíritos dos seus antepassados. Respeitando esse pensamento, Paulo Ferreira retratou esse facto no seu documentário curto.

O documentário, com cerca de 10 minutos, foi apresentado pela primeira vez na Casa de Montezelo, em Fânzeres, Gondomar, numa cerimónia aberta a convidados especiais e patrocinadores. Este filme ainda não é do conhecimento público.

Superlua de 2019: “Um momento único”

Na primeira superlua de 2019, Paulo Ferreira registou o fenómeno no Monte Crasto, em Gondomar: foi durante um eclipse lunar total, ao longo de cinco horas, com a sombra da Terra a criar a ilusão de uma Lua maior e vermelha.

O fenómeno iniciou-se, numa fase parcial, pouco depois das 3.30 horas (hora de Lisboa), quando a Lua começou a esconder-se na sombra que a Terra projeta no espaço, e terminou às 7.50 horas, quando a Lua ficou totalmente destapada.

O fenómeno astronómico a que se assistiu na última madrugada teve a particularidade de ser um eclipse total de uma superlua, proporcionando, a quem observou, a ideia de que a Lua estava maior.

“Existem momentos únicos na vida. Este é um deles”, afirma Paulo Ferreira. “Até porque não é todas as noites que se pode assistir a um fenómeno tão intrigante e mágico, quanto um eclipse”.

O próximo eclipse total da Lua acontecerá em maio de 2021 e não será visível em Portugal.

A fotografia que Paulo Ferreira fixou ontem “é o resultado de uma composição de 12 registos ao eclipse que aconteceu” na técnica de timelapse, explica. “Quase todas elas com um intervalo de cerca de 15 minutos”. Veja a notícia em: A Última Fronteira

Youtube – Subscreva o canal do Paulo Ferreira

Canal de youtube do Paulo Ferreira

Paulo Ferreira tem a partir de hoje um canal no youtube, onde pretende dar a conhecer alguns dos seus filmes, que tem realizado ao longo dos últimos anos, ao redor do mundo. Uma ferramenta que lhe permite, a si, seguir as suas publicações de vídeo e timelapse, caso subscreva o seu canal. Uma excelente oportunidade para visualizar por si e tomar consciência dos poucos espaços naturais que ainda restam no nosso planeta. O canal pode ser subscrito aqui: PauloFerreiraPt

O Pacífico Sul ali tão perto

Nova Zelândia – Costa do Pacífico

Em quase todas as minhas aventuras, (como foi o caso da viagem à Nova Zelândia para realizar o filme “Aotearoa- We Are All Made Of Stars”), dificilmente perco a concentração no trabalho que estou a desenvolver ou que planeio vir a realizar, quer sejam planos de timelapse, vídeo ou simplesmente fotografia. Foi o caso deste local, aqui retratado por uma fotografia da autoria de Marco Ribeiro. A concentração era tal que só depois de realizado o filme e visto o plano de timelapse que dali proveio, é que dei por mim a pensar que estive muito próximo de uma das zonas do Pacífico Sul com imensa atividade sísmica. Pese embora o facto de em cada local e em cada momento, colocar todo o meu empenho no que estou a fazer, não obstante isso, uso as minhas capacidades de memória fotográfica para mais tarde relembrar tudo aquilo que me rodeava. E de facto, olhando para esta fotografia, vejo que estou bastante absorvido pelo momento que pretendia registar, tentando desesperadamente congelar aquele local e aquela cor de final de tarde. As marcas do sismo estavam ali mesmo ao meu redor, mas eu não queria saber disso, naquele instante. Olhando agora, conscientemente percebo que toda esta região costeira havia sido alvo de um grande sismo em 2016. Eram ainda visíveis os desmoronamentos da principal via rodoviária que liga Christchurch ao Estreito de Cook. Por aqui circulei por duas vezes numa travessia memorável ao longo de uma costa retalhada, aqui ou ali salpicada por praias de areia negra que pareciam ligar a terra ao universo, quando o luar fazia brilhar os grãos de areia mais finos, cintilando como as estrelas. Apesar de tudo, ali estava eu, equilibrado numa rocha, junto ao Pacífico Sul tentando ajustar a câmera fotográfica, para realizar um plano de timelapse.

Documentário Parque das Serras do Porto

Paulo Ferreira – Stage One Dolly

Paulo Ferreira está a desenvolver um trabalho de campo com o objetivo de produzir um documentário curto sobre o Parque das Serras do Porto. O filme, com cerca de 20 minutos, deverá estar concluído no final de maio de 2019.

Dando a conhecer um desses momentos aqui fica o registo, através de uma fotografia onde é possível ver o “Stage One”, uma dolly para timelapse que Paulo Ferreira tem utilizado com alguma regularidade.

Palestra no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Cartaz do evento

Paulo Ferreira é convidado do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) para realizar uma palestra no Auditório Eng. António Tavares – EST (Escola Superior de Tecnologia), em Barcelos, no próximo dia 6 de Dezembro. Trata-se de um acontecimento solidário designado por “Imagem e Cinema em movimento” e consiste num evento académico organizado por um grupo de alunos do 3º ano da Licenciatura de Gestão de Atividades Turísticas, com o principal objetivo de contribuir para o fundo de emergência do IPCA.

Terá a duração de um dia preenchido por um ciclo de palestras em que estarão presentes vários profissionais ligados à área de vídeo e fotografia de viagens e turismo interessadas em partilhar a sua experiência na área. Ao mesmo tempo, permitirá divulgar o trabalho dos profissionais através da apresentação de vídeos ou fotografias de viagens. É o caso do Paulo Ferreira que irá abordar a técnica de fotografia em movimento (timelapse) e apresentar o seu mais recente filme, “Aotearoa – We Are All Made Of Stars”.

Mais informação em: Imagem e cinema em movimento

Workshop de fotografia/timelapse no ISLA

Workshop Fotografia/Timelapse no ISLA

É já no próximo dia 28 de Novembro, com duas sessões (às 11 e às 19 horas) no ISLA em Vila Nova de Gaia – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, que Paulo Ferreira dará um workshop de fotografia em movimento (timelapse).

Uma oportunidade para ouvir falar de fotografia na vertente de timelapse e ver o mais recente filme “Aotearoa-We Are All Made of Stars”, rodado na Nova Zelândia.

Mais informação em: Facebook do ISLA

  • 1
  • 2