Skip to main content

Etiqueta: Timelapse

Timelapse um filme de Paulo Ferreira arrecada troféu para Gondomar no LAIFFA em Los Angeles

O filme “TIMELAPSE” foi premiado no festival internacional de cinema em Los Angeles, “Los Angeles Independent Film Festival Awards”, mais conhecido por  LAIFFA. Trtaa-se de um festival de cinema que qualifica para o IMDb (Internet Movie Database). 

Paulo Ferreira viu o seu filme curto premiado na categoria de “Timelapse”, obtendo assim um troféu que certamente irá marcar este ano, no que à sua carreira diz respeito.

O filme curto “Timelapse”, realizado com imagens prevenientes das viagens de Paulo Ferreira pelo mundo, pretende ser uma janela para o tempo. Paulo Ferreira fala na oportunidade que teve ao longo dos ultimos anos, de conhecer países como a Noruega, Espanha, Chile, Argentina, Nova Zelândia e Islândia, assim como mais profundamente Portugal, tanto continental como insular. Em todos eles, ele conseguiu registrar alguns timelapses noturnos que agora fazem parte deste trabalho.
Fundamentalmente trata-se de um vídeo que pretende mostrar o lado noturno, reunindo imagens que vão desde a aurora boreal, a via láctea e até a lua, nos hemisférios norte e sul do planeta Terra, a nossa única casa. É pois um retrato do tempo. Um lapso de tempo, como ele diz. Alguns segundos insignificantes na imensidão do espaço-tempo. Mas o que fazemos com o nosso tempo?
Como disse Carl Sagan, é uma breve história do tempo. Da falta de tempo. Do nosso e vosso tempo. Enfrentar a vastidão do tempo e do universo, permite-nos conhecer a nossa casa, e o quanto pequenos somos.

Continuar a ler

O vídeo “Lapso de tempo” foi hoje notícia no programa da RTP “Bom dia Portugal”

O vídeo “Lapso de tempo” foi hoje notícia no programa da RTP “Bom dia Portugal”, na rubrica “A última fronteira” do Miguel Gonçalves. Sensivelmente ao minuto 09:25.
O vídeo pode ser integralmente visualizado aqui:
https://lnkd.in/dyPyXQFr
#timelapse #world #pauloferreirapt


Continuar a ler

A Terra dos Homens

A TERRA DOS HOMENS

Tem sido habitual no Dia da Terra, Paulo Ferreira publicar um vídeo que assinale esta data. Este ano e à semelhança de anteriores, realizou um vídeo com este propósito. Dado o momento que atravessamos (impossibilitado de viajar em virtude da pandemia), este ano foi buscar imagens de timelapse e vídeo ao seu arquivo. São imagens registadas nos Noruega, Patagónia, Nova Zelândia e Islândia. Imagens provenientes das suas viagens pelo mundo, com a finalidade de consciencializar as pessoas para a atual problemática ambiental.
São imagens obtidas através da técnica de timelapse que nos fazem sentir como é bela a Terra dos Homens. Elas mostram a beleza da “nossa casa”, ao mesmo tempo que a voz de Eduardo Rêgo (autor da locução) nos faz meditar sobre o nosso maior problema.
Ao longo do vídeo (de cerca de 4 minutos e meio) é possível viajar por paisagens naturais, retratadas pelo Paulo Ferreira, ao sabor da mensagem de que é importante mudarmos de rumo. Um rumo que nos leve de regresso à natureza, dado que estamos a perder o sentido da complementaridade. Do afeto, do gosto pela cooperação. Falta vivermos mais próximos, mesmo que fisicamente distantes. É urgente o regresso à natureza, pois ainda existem lugares onde a vida respira plenitude e paz.
Tal como é dito no vídeo, a felicidade é a utopia permanente da criança que há em Paulo Ferreira. Inocente, que tropeça, cai, mas vai em frente à procura do que não vê…, mas sente! É por isso ele gosta de “namorar” a natureza e mostrá-la às pessoas, para que elas reencontrem o caminho para “casa”. Um objetivo claro que nos coloque mais próximos dela, pois só assim a vida será sustentável e talvez possamos fazer regredir as alterações climáticas.

Veja o vídeo em baixo.

Continuar a ler

Estreia do vídeo Wild Is Life no canal do Youtube

Estreia do vídeo Wild Is Life

Estreia do vídeo Wild Is Life

wild, life, earth, home, adventure, paulo ferreira

Realizei este vídeo (com uma seleção de imagens de alguns dos meus filmes realizados na Noruega, Chile, Argentina, Nova Zelândia e Islândia), com o objetivo de motivar as pessoas a cuidar da nossa casa, o Planeta Terra. Sintam cada maravilha do nosso Planeta e procurem a consciência necessária para em cada gesto, ter atenção aos danos que lhe causamos.

Não será demasiado tarde para mudar o atual estado das coisas. Pelo menos deveremos melhorá-las. A ciência e a tecnologia existe, pelo que só falta a vontade
política. A grande dificuldade (tal como diz David Attenborough), será fazer com que as pessoas se importem. Este será o primeiro passo.

Partilha o vídeo do Youtube.

Veja o vídeo no canal do Youtube

Lockdown Porto premiado no Finisterra

O filme “Lockdown Porto” arrecadou ontem três prémios e uma menção honrosa no festival internacional de cinema “Finisterra Arrábida Film Art & Tourism Festival”.  Os prémios foram os seguintes:

3º lugar na categoria de “Timelapse”.

1º lugar na categoria de “Places in History”.

1º lugar na categoria de “Best Portuguese Film”.

E ainda uma menção honrosa da parte do Presidente do Júri.

Trata-se de um trabalho realizado na cidade do Porto em período de confinamento. E cuja mensagem nos alerta para o período da história que atravessamos, ao mesmo tempo que nos brinda com uma nota de esperança. A esperança de que a nossa vida regresse ao “antigo normal”.  Um filme curto, com muitas emoções à mistura, realizado com paixão.

O filme cuja produção ficou a cargo da PTlapse e realizado pelo Paulo Ferreira, contou ainda com a participação da Laurence Alves (adaptação e tradução  da narrativa) e do Conrad Harvey (locutor).

O filme pode ser visualizado no youtube ou no vímeo, Também poderá ver o filme, aqui na página: Lockdown Porto

Los Angeles Independent Film Festival Awards

Los Angeles Independent Film Festival Awards
Los Angeles Independent Film Festival Awards

O documentário curto “This Is Our Time” foi premiado ontem em Hollywood – Los Angeles, na categoria de Best Travel/Time-Lapse Short. O festival internacional de cinema que reconheceu o filme é o LAIFFA (Los Angeles Independent Film Festival Awards), que também qualifica automaticamente para o IMDB. É sempre uma honra, ver um filme premiado naquele que é o centro do cinema mundial. Desta forma a mensagem que o filme contém, chega a um publico muito mais alargado. O mérito do filme e de quem esteve envolvido na sua realização, é assim validado por um dos festivais de cinema independente, referência mundial neste sector. Um obrigado muito especial à Laurence Alves, ao Conrad Harvey, ao João Sousa e ao Marco Ribeiro, pela dedicação a este filme.

Cometa Neowise C/2020 F3

Startrail Cometa Neowise

Quando se tem a oportunidade de observar um cometa que muito provavelmente só será novamente visível daqui a cerca de 7000 anos, não queremos saber do conforto a que normalmente nos habituamos ao longo de gerações. Neste caso nem a chuva, nem o vento ou mesmo a trovoada, o frio, os incêndios que poluem o horizonte, a poluição luminosa, foram impeditivos de me deslocar para o Parque Natural do Alvão, com o objectivo de fotografar o cometa Neowise. Num dos dias em particular, houve uma mudança brusca do estado do tempo, mas ainda assim sempre acreditei que as condições meteorológicas iriam mudar. Depois de muitas horas à espera em lugares isolados, na procura do minúsculo ponto nas imediações da Ursa Maior, fui bem sucedido umas vezes e outras nem por isso.

Quando o vi pela primeira vez, não queria crer no que os meus olhos viam (nunca utilizei qualquer meio para ajudar a identificar o cometa). Lembro-me da primeira fotografia em particular, pois por volta das 4H45 da madrugada, ele surgiu na linha do horizonte já bem acima das nuvens que existiam na zona. Foi a primeira fotografia que fiz ao cometa. Seguiram-se planos de timelapse que também estão aqui na página. Alguns dias depois decidi começar a observá-lo na tentativa de o fotografar depois do pôr-do-sol (podem ver algumas fotografias na galeria em baixo). A fotografia ao lado é resultante da composição de 330 frames (provenientes de um registo de timelapse que demorou cerca de 60 minutos a obter) e que deu origem a este “Startrail” onde é possível ver a deslocação do cometa e das estrelas. Acreditem que é fantástico observar um objecto desta natureza. Um antepassado de regresso à Terra. Todas as fotografias foram obtidas em dois locais do Parque Natural do Alvão. Aqui ficam algumas fotografias do cometa, para quem não tem a possibilidade de o observar:

Continuar a ler

Lockdown Porto

Fotografar o Porto tem sido para mim, nos últimos anos, uma paixão que vem crescendo, alimentada pela luz que a cidade imana, contrariamente ao que se pensava no passado. As recentes alterações arquitectónicas, aliadas à recuperação urbana, tornam a cidade um motivo fotográfico. Por isso gosto tanto de a fotografar, filmar ou “timelapsar”. Nos tempos que vivemos, senti que a pandemia veio esfriar a cidade e que a vida se tornou cinzenta. Como tive a possibilidade de sair durante este período de confinamento, por motivos ligados à minha actividade profissional, acabei por registar algumas imagens da cidade, total ou parcialmente deserta. Assim, e motivado pela esperança de que melhores dias virão, decidi realizar este vídeo durante este período. Quero que seja uma janela de luz e esperança para todos aqueles que adoram esta cidade. Nele estão retratados dois períodos bem distintos: o antes e o pós-confinamento, com uma passagem pelas terras Durienses, onde as searas continuaram a crescer, representando um sinónimo de vida.